top of page

Moda plural: feita de pessoas para pessoas



A moda é feita de pessoas para pessoas, mas ainda não atinge todas elas da maneira como poderia. Conceitos como moda sustentável, moda inclusiva e plus size estão cada vez mais evidentes no mundo fashion, trazendo uma revolução positiva para o meio e incentivando cada vez mais marcas a entrarem nesta tendência.


E felizmente a inclusão não se trata de uma moda passageira. Na realidade, temas como acessibilidade e meio ambiente já deveriam estar em pauta no setor fashion há muito tempo, pois são assuntos de extrema importância desde que o ser humano passou a usar roupas, mas só agora estão ganhando visibilidade.


Neste contexto surge a ideia de moda plural, que engloba todos os conceitos ligados à inclusão e desconstrói o padrão de beleza e corpos ideais.


Moda Plural



A moda plural abraça o todo, considerando necessidades físicas e sensoriais, além de enxergar a pluralidade dos corpos, sem deixar de lado o estilo, o conforto e a independência de cada indivíduo. Em suma, ela pensa nas necessidades de todos e as leva em consideração no momento da criação de peças.


Por isso, para quem deseja fazer parte desta ideia, modificar os modelos padrões das peças se torna uma necessidade, incluindo todas as pessoas no mundo fashion e tornando-o interessante para elas como nunca antes, ajudando a mudar completamente sua autoestima.


Várias formas de adaptação podem ser incluídas na produção de roupas visando uma moda plural, uma delas é a inserção de etiquetas em alto relevo para ajudar pessoas cegas ou com deficiências visuais a identificarem as cores das peças que desejam adquirir.


Jorik See Color



As etiquetas termocolantes Jorik See Color utilizam um método único de identificação das cores por meio do tato, que não impacta as roupas visualmente e que é de fácil aprendizagem, proporcionando acessibilidade com o acréscimo de poucos detalhes.


O método é simples e utiliza apenas três elementos: um ponto, duas linhas e o relevo. Imagine um relógio com um ponto central e um ponteiro, além de uma linha horizontal na base que indica a posição certa de leitura da cor. Pense que cada hora representa uma cor, o relógio marcando meio dia, por exemplo, representa o vermelho. Então, de acordo com a posição das linhas e dos pontos, temos o nome da cor da peça.


É fácil de aprender e de ensinar, além de ser muito mais simples que o braille, impactando bem menos o visual das roupas, sapatos, maquiagens e o que mais tiver espaço para uma etiqueta Jorik See Color, abrindo espaço para outras áreas além da moda também abraçarem a acessibilidade.


Com o uso destas etiquetas, pessoas cegas e com deficiências visuais podem não só comprar roupas das cores que preferirem, como podem também se vestir de maneira autônoma, sem dificuldades.


Se sua marca quer se inserir no conceito de moda plural, as etiquetas Jorik See Color são uma forma simples e muito efetiva de fazê-lo, alcançando um público de aproximadamente 14 milhões de pessoas que não enxergam as cores e mudando completamente a forma como elas adquirem e usam suas roupas.


Nos siga nas redes sociais para acompanhar o universo da Moda, Inclusão e Acessibilidade, e para saber mais sobre Jorik See Color. Estamos no Instagram,Facebook,LinkedIn eYouTube.



20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page