top of page

Por que a minha marca precisa da inclusão?



Marcas que abraçam práticas de inclusão como um de seus valores tem só a ganhar. Leia esse artigo e entenda mais sobre o assunto!


Sem sombra de dúvidas, os consumidores modernos querem se reconhecer e se sentir representados nas campanhas de marketing e publicidade de suas marcas favoritas.


Dessa forma, as iniciativas de inclusão são interessantes porque possibilitam que o público real seja compreendido e tenha suas necessidades atendidas.


E as marcas inteligentes devem se esforçar para ser a mais centrada no cliente possível.


Por onde começar?



O passo inicial para muitas empresas é a adoção da diversidade e da inclusão em suas peças de comunicação e marketing, assim como políticas internas na contratação de novos colaboradores.


Mas antes de começar, é importante que a gestão do negócio alie o discurso à prática, para que não trate de políticas de inclusão e diversidade de modo vazio e sem propósito. É preciso, sobretudo, compromisso.


Práticas verdadeiras de inclusão começam quando as pessoas envolvidas percebem o potencial transformador que elas podem agregar às suas marcas, incluindo, de fato, públicos até então à margem.


É sobre dar visibilidade e voz às diferenças humanas, sejam elas culturais e sociais, sem se limitar a raça, etnia, gênero, identidade de gênero, orientação sexual, idade, classe social, deficiência, religiosidade, nacionalidade ou crença política.


Sobretudo, tornar uma marca inclusiva é criar laços, possibilidades de desenvolvimento e abraçar cada indivíduo, comprometendo-se com a sociedade em seu todo, tratando tanto seus colaboradores quanto seus clientes de forma justa, igualitária e, claro, sem discriminação e tolerância ao preconceito.


Quais são os benefícios da marca inclusiva?


Acolher pessoas em suas diferenças traz benefícios que incluem criar experiências positivas entre a sua marca e um público maior, ao mesmo tempo em que demonstra responsabilidade social, corporativa e apoio à comunidade.


Do ponto de vista do consumidor, é importante salientarmos que os clientes preferem marcas que se preocupam em ajudar os outros.


Em um mundo onde os consumidores são cada vez mais orientados pelos valores de cada marca, qualquer empresa que promova ativamente a inclusão em suas operações ganhará uma identidade de marca positiva.


Por esse fato, ter empatia e fazer ajustes em benefício dos membros mais marginalizados de nossa sociedade agregará mais valor ao negócio.


Vale ressaltar que consumidores com deficiências e limitações, em particular, estão se posicionando e exigindo mais inclusão e acessibilidade das marcas que apoiam e com as quais se envolvem.


Por sua vez, os esforços das empresas para dialogar, em estratégias de marketing, com a inclusão das pessoas com deficiência e limitações têm se tornando cada vez mais populares à medida que as marcas se dedicam a entender seus clientes e a encontrar as melhores maneiras de atender suas necessidades.

Dicas para começar a ser mais inclusivo



Os primeiros passos para levar sua marca à inclusão deve ser pensá-la em todos os seus ângulos para que seja vista como genuinamente inclusiva.


Comece pela sua comunicação. Pense em todos os seus clientes e nas muitas maneiras pelas quais eles podem e devem acessar sua marca e seu conteúdo. Analise suas redes sociais, site, canais de atendimento e o que pode ser feito nesse sentido.


Mas não se esqueça: adotar uma linguagem e conteúdo visual mais inclusivo é um começo, mas sua empresa deve ser inclusiva e acessível em todas as suas práticas, funções e operações se você quiser ser uma marca verdadeiramente autêntica e inclusiva.



Gostou deste conteúdo? Não deixe de comentar!


Siga a Jorik Etiquetas Termocolantes nas redes sociais para acompanhar o universo da Moda, Inclusão e Acessibilidade. Estamos no Instagram, Facebook, LinkedIn e YouTube.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page